Informação

Floricultura e Paisagismo

Esse grupo foi criado para articular discussões e noticias sobre - floricultura, desde aspectos fitossanitários,  produção,  produtividade, gargalos e desafios atuais enfrentados no setor.

Membros: 15
Última atividade: 19 Maio, 2017

MINAS QUER LUCRAR MAIS COM A BELEZA DAS FLORES

Minas Gerais, estado com a segunda  maior área plantada de  flores do Brasil, tem condições de obter mais receita com a atividade porque, além  do clima ser adequado, as condições de suas terras para o cultivo são excelentes. De acordo com a Câmara Técnica de Floricultura do Conselho Estadual de Política Agrícola (Cepa), criada pela Secretaria da Agricultura, a floricultura, se bem conduzida,  tem retorno garantido. A cadeia produtiva de flores e plantas ornamentais gera emprego direto para cerca de cinco mil pessoas no Estado e movimenta em torno de R$ 90,8 milhões, informa a câmara.


Apenas São Paulo supera em área plantada com flores o Estado de Minas Gerais, que conta com 1,1 mil hectares para a atividade. Em todo o Brasil há mais de 6,5 mil hectares plantados. Os floricultores mineiros estão em quarto lugar no volume de produção, atrás de São Paulo, Rio Grande do Sul e Santa Catarina.

No comércio internacional, de acordo com levantamento da câmara, a floricultura movimenta US$ 8 bilhões por ano, sendo que o Brasil participa com 2,5% deste montante, ou US$ 20 milhões, e Minas alcança cerca de US$ 1,2 milhão, que correspondem a cerca de 6% da receita brasileira no setor. Os maiores compradores das flores brasileiras são Holanda e Itália, que adquirem 50% do produto exportado. Destacam-se também os Estados Unidos, Japão e outros países da União Européia e do Mercosul.

Sem improvisação


Para a pesquisadora Elka Fabiana Aparecida Almeida, gerente do Programa de Pesquisa em Floricultura da Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig), as condições climáticas do Estado são fundamentais para o bom desempenho da floricultura. “O produtor tem que fazer a sua parte com profissionalismo, pois a floricultura não prospera com improvisação”, adverte.

Elka Fabiana diz que a floricultura é caracterizada pelo cultivo intensivo e grande demanda de mão-de-obra por área cultivada, com a conseqüente geração de emprego e renda para a região produtora. “Além da geração de empregos, a atividade também proporciona renda para pequenos produtores pelo lucro obtido em pequenas áreas cultivadas, ideal para a agricultura familiar”, acrescenta a pesquisadora.

As principais regiões produtoras de Minas são o Sul e a Zona da Mata, que concentram a maior área com flores e folhagem de corte e a maior área de cultivo protegido. Segundo a pesquisadora da Epamig, instituição vinculada à Secretaria da Agricultura do Estado, as principais espécies cultivadas em Minas Gerais são: mudas para jardim, mudas arbóreas, rosas para corte, mudas de palmeiras, sempre-vivas e mudas de rosa. “A produção é comercializada em todo o Brasil e também exportada para países da Europa, Ásia e América do Norte. Os principais produtos exportados são: rosas de corte, orquídeas de corte, sempre-vivas e bulbos de lírio.

Barbacena tem a maior produção de Minas, principalmente de rosas. Outros grandes produtores estaduais são: Juiz de Fora, São João Del Rei, Belo Horizonte, Mateus Leme, Alfredo Vasconcelos, Manhuaçu, Rio Casca, Lavras, Andradas, Florestal e Tapira. Elka Fabiana informa que também estão se projetando na produção de flores e plantas ornamentais os municípios de Araxá, Dona Eusébia, Andradas, Senador Amaral, Munhoz, Diamantina e Teófilo Otoni.

A exploração das rosas é o carro-chefe da floricultura de corte, sendo em menor escala a produção de crisântemo, cravo, áster e gladíolo, entre outras flores. Há também alguns arbustos (azaléias, dracenas), plantas em vaso (violeta africana e samambaia) e folhagens. No total são comercialmente exploradas 120 diferentes plantas ornamentais, informa a pesquisadora.


Força de Barbacena 


Barbacena faz justiça ao título de “Cidade das Rosas”, com uma produção que atende a São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Brasília. O município vende também para Portugal e quer exportar para outros países. Segundo o presidente da Associação Barbacenense dos Produtores de Rosas (Abarflores), Cléber José Morais, um dos objetivos é recuperar mercados que nos 70 adquiriam as flores do município, como Alemanha, França e Estados Unidos e, se possível, incluir outros países. 

Barbacena conta com 70 produtores e 25 são associados da Abarflores, informa Cléber Morais. Metade dos floricultores do município são considerados de grande porte, com produção acima de três hectares. De acordo com o presidente da Abarflores, os negócios com rosas e flores em geral garante mais de 1,5 mil empregos diretos e indiretos em Barbacena.

A produtora e ex-presidente da Abarflores Sheila Magda Brandão Loschi diz que muitos floricultores do município retornam à atividade após terem experimentado principalmente a exploração de hortaliças. Ela informa que a volta desses produtores contribuiu para o aumento da produção em 2007. “O volume de flores aumentou de 48 milhões para cerca de 55 milhões de unidades, e nesse total as rosas participaram com aumento de 12 milhões para aproximadamente 18 milhões de unidades”. Além das rosas, que correspondem a 60% da produção, Barbacena produz copos de leite, estrelitza, folhagens e recentemente introduziu o cultivo de antúrios, girassóis, bocas-de-leão e lisiantos.  

Sheila Loschi acredita que os bons resultados das vendas internas e a possibilidade de conquistar novos mercados atrairão mais produtores e vão movimentar todos os segmentos da cadeia de flores. “Sabemos que o retorno dos floricultores à plena produção não é rápido, porque os custos da atividade são altos. O cultivo depende da mão-de-obra, por isso o aumento da oferta do produto também segue em ritmo moderado”, finaliza.

         
Fonte: SEAPA-MG

Fórum de discussão

PLANTAS CARNÍVORAS ESTÃO EM ALTA NOS JARDINS PAULISTANOS

Veja este vídeo na TV AGROSOFTVocê sabia que apesar da aparência frágil e delicada, as…Continuar

Tags: TECNOLOGIA, PROFISSIONAIS, PECUÁRIA, INSETOS, DEFENSIVO

Iniciado por Soc. Mineira de Eng. Agrônomos 28 Mar, 2016.

CULTIVO DE ORQUÍDEAS AFASTA ESTRESSE E DEPRESSÃO

Veja este vídeo na TV AGROSOFTAprender a cultivar flores pode mudar a vida de uma pessoa,…Continuar

Tags: AGROSOFT, TV, ORNAMENTAIS, PLANTAS, JARDINAGEM

Iniciado por Soc. Mineira de Eng. Agrônomos 24 Mar, 2016.

PRÉDIOS GANHAM JARDINS SUSPENSOS EM SP

Veja este vídeo na TV AGROSOFT…Continuar

Iniciado por Soc. Mineira de Eng. Agrônomos 11 Jan, 2016.

EMATER RESPONDE: CULTIVO DE ROSEIRAS

Veja este vídeo na TV AGROSOFTO Emater Responde veio até Capela de Santana (RS) para…Continuar

Tags: ROSEIRAS, AGROSOFT, TV, NACIONAIS, INSTITUIÇÕES

Iniciado por Soc. Mineira de Eng. Agrônomos 4 Jan, 2016.

Caixa de Recados

Comentar

Você precisa ser um membro de Floricultura e Paisagismo para adicionar comentários!

Comentário de Lisabel Maria Soares em 19 maio 2017 às 20:14

Boa noite. Sou novata no grupo!!!!

Comentário de altair roberto de carvlho em 11 junho 2015 às 12:31

Tenho 60 mudas de agaves de varios tamanhos e tons de cores, troco por bromelias e ou orquideas,proximo a Vespasiano-MG

Altair

 

 

Membros (15)

 
 
 

© 2018   Criado por Soc. Mineira de Eng. Agrônomos.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço