Benzoato de emamectina é como remédio tarja preta contra Helicoverpa armigera

Benzoato de emamectina é como remédio tarja preta contra Helicoverpa armigera

Mesmo reconhecendo sua toxicidade, os produtores rurais do estado de Goiás comemoraram a autorização oficial do uso de benzoato de emamectina para o controle da lagarta Helicoverpa armigera. “É como se fosse um medicamento de tarja preta”, explica o coordenador do Programa de Agrotóxicos do Agência Goiana de Defesa Agropecuária (Agrodefesa), Rodrigo Baiocchi Lousa.

O especialista conta que as aplicações de inseticidas com esse princípio ativo foram autorizadas para as culturas de soja, milho, algodão e feijão. A Instrução Normativa nº 03/2016, publicada no Diário Oficial do Estado na segunda-feira (28.03) definiu as normas do pedido de “Habilitação para Uso Emergencial” enquanto perdurar a situação de emergência fitossanitária decretada em Goiás.

“A reivindicação do produtor rural para usar o benzoato sempre foi legítima, pois essa lagarta é uma praga de difícil controle. Agora podemos usar um defensivo mais eficiente, que vai reduzir nossos elevados custos de produção”, sustenta o presidente da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Goiás (Aprosoja-GO), Bartolomeu Braz Pereira.
 
O benzoato ainda não tem registro definitivo na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), sendo liberado apenas em situação de emergência fitossanitária. O controle de todo o processo de compra, transferência, estoque e devolução de embalagens e sobras de produtos ficará a cargo da Agrodefesa.

Fonte
Autor: Leonardo Gottems

Exibições: 61

© 2019   Criado por Soc. Mineira de Eng. Agrônomos.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço