Vai vendo o absurdo!!!

Cadeia da cafeicultura define profissional que o SENAR vai formar - 

Depois de estabelecer o modelo dos técnicos que o mercado exige para atuar na bovinocultura leiteira e que serão formados num dos Centros de Excelência em Educação Profissional e Assistência Técnica Rural que o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR) vai instalar no Brasil, a entidade organizou o Comitê Técnico Nacional da Cafeicultura para fazer o mesmo trabalho em relação à cadeia do café.  O grupo – formado por representantes de produtores, trabalhadores rurais, instituições de pesquisa, universidades e indústrias – está reunido na sede do Sistema CNA/SENAR, em Brasília, de hoje até sexta-feira, 30 de agosto, com esse propósito. Conforme a consultora do SENAR, Regina Torres, a entidade quer ouvir os especialistas e definir quais as competências que os técnicos de nível Médio deverão demonstrar nas suas atividades de trabalho. Essas informações servirão de subsídio para estruturar o projeto dos cursos que o SENAR vai promover no Centro de Excelência em Cafeicultura, que será instalado em Minas Gerais. “Precisamos olhar o cenário atual e também termos uma visão de futuro do que o mercado vai demandar para que esses profissionais possam ter um desempenho satisfatório e serem promotores de desenvolvimento, incorporando as novas tecnologias existentes”, explica. - 

O SENAR começará a oferecer educação formal através de cursos técnicos de nível médio com a criação de uma rede física própria, que serão os Centros de Excelência em Educação Profissional e Assistência Técnica Rural. Ao todo, 11 unidades serão construídas pela entidade para atender as cadeias produtivas mais significativas do agronegócio, como bovinocultura de leite, cafeicultura e silvicultura, entre outras. As ações para a estruturação estão sendo desenvolvidas pelo SENAR Central e a gestão e a operação ficarão a cargo das Administrações Regionais. “O nosso desejo é expandir e qualificar a formação profissional para as principais cadeias do agronegócio. Esse fórum consultivo vai possibilitar o aproveitamento do conhecimento do setor produtivo para estabelecer a metodologia dos nossos cursos e transferir isso aos técnicos que serão formados. Os Centros de Excelência estarão baseados no tripé educação profissional, pesquisa e assistência técnica”, ressalta o chefe do Departamento de Inovação e Conhecimento do SENAR, Fabiano Bossle Miguel. Assessoria de Comunicação SENAR (61) 2109-4141; 4128 www.senar.org.br 

 

Exibições: 321

Responder esta

Respostas a este tópico

Até quando? Vamos começar agir ou vamos ter que voltar pra escola e fazer um curso técnico do SENAR pra poder sobreviver. Ao invés de remunerar bem os profissionais que já existem, estão querendo é criar mais uma profissão pra poder pagar mais barato. E a classe agronômica..............

Responder à discussão

RSS

© 2018   Criado por Soc. Mineira de Eng. Agrônomos.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço